ee

ee

quinta-feira, 8 de março de 2012

Três projectos portugueses ganham 'Edifício do Ano 2011' da ArchDaily

Depois de no ano passado, o site ArchDaily ter premiado três projectos portugueses como edifícios do ano 2010, este ano Portugal volta a conquistar o mesmo número de prémios. Se na edição passada as distinções foram todas para o Porto, este ano o norte volta a estar em destaque. A Capela Árvore da Vida em Braga, a MIMA House em Viana do Castelo e a sede da Associação Fraunhofer no Porto foram as escolhidas pelos leitores do conceituado site.


Os três projectos portugueses estavam entre os 70 candidatos a Edifício do Ano, tendo-se destacado nas categorias de “Arquitectura Religiosa”, “Habitação” e “Interiores”.

A Capela Árvore da Vida, em Braga, foi distinguida na categoria de “Arquitectura Religiosa”. Construída com 20 toneladas de madeira dentro do Seminário Conciliar de Braga, o projecto do ateliê Cerejeira Fontes Arquitectos distinguiu-se pela “simplicidade da sua complexidade”, escreve o site, acrescentando que esta obra prova que os novos estilos arquitectónicos conseguem coexistir com a tradição cristã. A Igreja da Boa Nova, no Estorila, e a Capela de Santa Ana, em Santa Maria da Feira, também estavam nos finalistas.

Na categoria “Habitação”, o prémio foi para o ateliê MIMA Architects, dos arquitectos Mário Sousa e Marta Brandão com a MIMA House, inspirada na tradição japonesa, com grelhas que permitem a instalação de paredes quando necessário. Existem dois modelos de pré-fabricados: o MIMA studio, de 18 metros quadrados, e o MIMA loft, de 36 metros quadrados (o mais comum). Em qualquer uma das opções, é possível personalizar a casa, escolhendo os materiais, acabamentos ou louças. Nesta categoria, estavam ainda nomeados a Casa do Voo dos Pássaros, nos Açores e a Casa em Leiria (Aires Mateus).

A sede da Associação Fraunhofer no Porto, pelo ateliê Pedra Silva Architects, venceu na categoria “Interiores”, sendo o único projecto português finalista aqui. Localizada no Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto (UPTEC), a sede da Fraunhofer é um espaço de investigação com uma área de 1660m² divididos em dois pisos. Neste projecto, o ateliê de arquitectura foi responsável pelo desenho e decoração do espaço, que como se pode ler na sua explicação, “ são espaços, de dimensão e função variada”. “São gerados a partir de um gesto forte que determina todo o funcionamento e imagem do conjunto: um plano que ondula no grande espaço vazio, gerando espaços habitáveis maiores ou menores e mais ou menos privados de trabalho.”

No total, nas 14 categorias premiadas, Portugal somou 14 nomeações, tendo-se distinguido maioritariamente em “Habitação”, “Museus e Bibliotecas” e “Arquitectura religiosa”.

Na categoria de “Museus e Bibliotecas”, eram candidatos A Casa das Histórias da Paula Rego (Cascais), o Museu do Design e da Moda (Lisboa) e o Museu da Vila Velha (Vila Real).

Portugal teve ainda finalistas na categoria de “Arquitectura Desportiva” com a Piscina Municipal de Povoação, nos Açores, e na categoria “Cultural”, com o Centro das Artes de Sines. Os “Espaços Públicos” tiveram um representante (a ponte pedestre da Covilhã) e a “Arquitectura Industrial” contou com uma nomeação (a Herdade do Marmelo).

Na edição do ano passado os três edifícios portugueses premiados foram o edifício da Vodafone no Porto, o bar temporário que representou a Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto na Queima das Fitas e a Closet House, de Matosinhos.

O site especializado em arquitectura tem actualmente 200 mil visitas diárias que geraram 350 milhões de pageviews durante o ano passado. O ArchDaily conta com 467 mil amigos no Facebook e 60 mil seguidores no Twitter.

O ArchDaily, criado em 2008, apresenta-se como "o site para arquitectos mais visitado do mundo".

Notícia substituídano dia 8/03 às 10h30: Notícia da Lusa substituída por notícia própria; acrescentadas informações sobre projectos vencedores e finalistas.

in Publico - 08/03/2012

Sem comentários:

Enviar um comentário